sábado, 31 de janeiro de 2009

Uma música que eu adoro


Entre por essa porta agora
E diga que me adora
Você tem meia hora
Pra mudar a minha vida
Vem, v'ambora
Que o que você demora
É o que o tempo leva

Ainda tem o seu perfume pela casa
Ainda tem você na sala
Porque meu coração dispara
Quando tem o seu cheiro
Dentro de um livro
Dentro da noite veloz

Ainda tem o seu perfume pela casa
Ainda tem você na sala
Porque meu coração dispara
Quando tem o seu cheiro
Dentro de um livro
Na cinza das horas


Adriana Calcanhoto

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Loucura


video

Aqui fica um momento de alguma loucura...

Bom fim-de-semana!

terça-feira, 27 de janeiro de 2009


"Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.


Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas."

Uma semana fantástica para todos os que são especiais!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Lugares




Há lugares mágicos para cada um de nós.
Há lugares onde já fomos tão felizes que desejavámos de lá não voltar.
Há lugares que nunca mais vamos esquecer.
E são esses lugares que vou começar a partilhar...


Adivinhem qual é o primeiro a deixar-me tantas saudades...

E qual é o vosso lugar mágico?
Aquele que jamais esquecerão?

domingo, 25 de janeiro de 2009

castelo de areia


Hoje sinto-me como um castelo de areia, que ao ser abraçado pelas ondas do mar facilmente se desmorona...

sábado, 24 de janeiro de 2009

Momentos



Há um tempo para tudo

E um momento para cada coisa

Um tempo para chorar

E um momento para rir

Um tempo para perder

E um momento para ganhar

Um tempo para destruir

E um momento para construir

Um tempo para sofrer

E um momento para curar

Um tempo para odiar

E muitos momentos para amar...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Esperança


A esperança faz-nos acreditar que algo é possível mesmo quando há indicações do contrário.


A esperança não é um sonho, mas uma maneira de traduzir os sonhos em realidade.


A esperança é um empréstimo que se pede à felicidade.


A esperança é a arte de ser feliz sem a felicidade...


Esperança : é à noite que é belo acreditar na Luz...

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009


Inspirada no blog da Branca... e porque ainda te Necessito... tu sabes quem!!!



Ainda não estou preparado para perder-te
Não estou preparado para que me deixes só.
Ainda não estou preparado pra crescer
e aceitar que é natural,
para reconhecer que tudo
tem um princípio e tem um final.
Ainda não estou preparado para não te ter
e apenas te recordar
Ainda não estou preparado para não poder te olhar
ou não poder te falar.
Não estou preparado para que não me abraces
e para não poder te abraçar.
Ainda te necessito.
E ainda não estou preparado para caminhar
por este mundo perguntando-me: Por quê?
Não estou preparado hoje nem nunca o estarei.
Ainda te Necessito.

Pablo Neruda

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Aprendi...






Aprendi que ... ninguém é perfeito enquanto não nos apaixonamos!

Aprendi que ... a vida é dura, mas eu sou mais do que ela!

Aprendi que ... quando me importo com rancores e amarguras, a felicidade vai para outra parte!

Aprendi que ... não posso escolher como me sinto, mas posso sempre fazer alguma coisa!

Aprendi que ... rir é um óptimo tratamento de beleza!

Aprendi que ... nunca vou deixar de aprender!




domingo, 18 de janeiro de 2009

VIVER!!!


Só se vive uma vez, mas se aproveitarmos bem, uma vez é suficiente!!!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Vida


"Todos tentam realizar algo grandioso, sem reparar que a vida se compõe de coisas pequenas"

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Ainda...


"Dobrei todas as esquinas
Fugindo do teu olhar
Amordacei emoções, carinhos
Sequei meu pranto, coração
Segui por estradas íngremes
Deixando meus rastros de solidão
Engoli tuas regras, prescrições
Em seco, cruzei pântanos
Arrisquei-me, escalei montanhas
Fechei os olhos, diante do medo
Perdia-me de mim, sofria
Fui me deixando, sombra
Pássaro cativo em céu aberto
Queria-te, abraçava-te no meu frio
Nos lençóis do meu pensamento
Cobria meu corpo com o teu
Pedi ao tempo guarida
Deitei-me no colo da esperança
Espera infrutífera, inútil
Não voltaste para sonhar comigo
Mas ainda agora, meu coração
Teima em dizer: te amo"